Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

Desencaminharte 2018 em Ponte de Lima | Projeto artístico que envolve território, arte, cultura e população | 16 de dezembro – 11h30

Cultura
Inaug 7h 1 1024 800
03 Dezembro 2018

O Miradouro dos Socalcos de Labrujó e Rendufe em Ponte de Lima recebe no próximo dia 16 de dezembro a obra artística da autoria de André Banha.

Trata-se de uma obra de arte criada no âmbito do DESENCAMINHARTE (DES18), projeto realizado em dez municípios do Alto Minho, e que envolve dez autores relevantes no programa artístico e arquitetónico contemporâneo.

A edição 2018 (DES´18) procura enraizar as sementes lançadas em 2017 e desenvolver um projeto forte e coeso, explorando a vertente mais artística, permanente e funcional do DESENCAMINHARTE, numa aproximação a outros projetos europeus da mesma natureza.

Pedra sobre Rocha – A proposta do autor para o marcador de paisagem na encosta sobranceira à Senhora de Fátima do Monte em Ponte de Lima, traduz-se num volume implantado sobre uma enorme rocha impar aí existente.

A peça é composta por vários módulos triangulares, de diferentes dimensões e ângulos, unidos e estrategicamente orientados, de forma a conseguir uma imagem que no seu conjunto é orgânica – assemelhando-se a uma rocha construída sobre a rocha local.

Tem a particularidade de se poder aceder ao seu interior, sentar e repousar, ao mesmo tempo que se pode observar a paisagem – o vale circundante – através de espaços vazios/janelas, colocadas estrategicamente nas paredes e teto da peça, ou ainda pelas janelas de acrílico colorido, que funcionam como filtros ou marcadores de cor, tingindo o que é observado através deles, quer seja a vermelho, amarelo ou azul - as três cores primárias partir das quais podemos construir uma infinita paleta de cores, tal como na natureza.

Pedra sobre Rocha é um piscar de olho a um legado muito particular: faz alusão aos primórdios da marcação no terreno pelo homem, como as ancestrais referências de orientação e de abrigos feitos pelos pastores na transumância do gado no nosso território.

Um espaço de contemplação da paisagem, de abrigo, de espera…

O (DES´18) é promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho e programado pelo coletivo HODOS, tem como objetivo valorizar os roteiros pedestres em Portugal, afirmando-se como elementos de integração ou dissociação na paisagem. O HODOS, constituído pelas equipas FAHR 021.3, depA e Still Urban Design, pretende reestruturar a experiência da caminhada, recorrendo à criação de peças de arte e arquitetura.

Tal como no ano anterior, o DESENCAMINHARTE é cofinanciado pelo programa Norte 2020 - Programa Operacional Regional do Norte.