Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

Município de Ponte de Lima lança a Primeira Pedra do projeto de Loteamento do Pólo Industrial do Granito das Pedras Finas

Autarquia
Primeira pedra polo industrial granito 1 1024 800
13 Junho 2019

O Município de Ponte de Lima lançou no passado dia 7 de junho, a primeira pedra do projeto de Loteamento do Pólo Industrial do Granito das Pedras Finas.

A obtenção de pareceres, a alteração do plano das Pedras Finas, e a consecução do financiamento necessário à obra planificada desde 2009, resultaram num processo moroso, que, quase uma década depois foi concretizada, fruto da perseverança do Município, da junta de freguesia, e da Associação dos Industriais do Granito.

O Pólo Industrial surge da necessidade de reorganizar especialmente a indústria transformadora de granito, numa estratégia definida em prol da sustentabilidade do setor. Esta estratégia visa o estabelecimento de parcerias entre empresas, podendo as mesmas adquirir vantagens competitivas, essenciais no surgimento de novas oportunidades de negócio, que por sua vez se traduzem na manutenção e criação de novos postos de trabalho.

Localizada no Monte de Antelas, na proximidade das áreas de extração, o projeto ocupa uma área de cerca de 22 hectares, que corresponde à implantação total de 28 lotes, cujas áreas variam entre os 900 m2 e os 20.000 m2, aproximadamente. O projeto comtempla também a existência de um lote com equipamento de utilização coletiva, dois lotes com um Eco-centro e uma ETARI (Estação de Tratamento de Águas Residuais Industriais), e ainda um lote destinado a comércios/serviços.

Segundo dados da Cevalor, nas pedreiras das Pedras Finas de Ponte de Lima trabalham diariamente centenas de pessoas, sendo estas a principal fonte de rendimento de diversas famílias. Este é um setor responsável por mais de 500 postos de trabalho diretos.

Esta lógica é realçada pelo Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes, que considera este “um dos momentos históricos” uma vez que “esta realidade vai permitir reordenar a indústria que emprega centenas de pessoas”.

O granito limiano é exportado principalmente para Espanha e França e, pontualmente, Luxemburgo. Preveem-se, no entanto, exportações para Rússia, Argélia, Bélgica, entre outros, onde têm sido estabelecidos contatos exploratórios, segundo a Cevalor.

A obra com orçamento no valor de 4.335.400€ (Iva Incluído), e prazo de execução de 1 ano, associa uma nova abordagem na exploração do Granito das Pedras Finas de Ponte de Lima, nomeadamente na adoção de melhores práticas ambientais, produções mais limpas, melhores técnicas disponíveis e reorganização espacial, beneficiando todas as entidades públicas e privadas envolvidas na adesão a um verdadeiro conceito de eficiência coletiva.