Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

Controlo da Erosão das Margens do Rio Lima – Intervenção de Proteção de Recursos Hídricos

Autarquia
Controlo erosao margens rio lima 1 1 1024 800
18 Junho 2019

Considerando que a erosão fluvial que se tem registado de forma significativa nas margens do Rio Lima, agravada sobretudo no período de outono/inverno, constitui um fator de agressão e de desequilíbrio determinante para o mau estado de conservação hidromorfológicas do Rio Lima, foi aprovado recentemente uma intervenção de proteção de recursos hídricos.

A assinatura do auto de consignação da empreitada realizou-se no passado dia 11 de junho, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Ponte de Lima, entre a APA – Agência Portuguesa do Ambiente e a empresa Primus Lean – Engenharia & Construção, Lda.

De acordo com a APA, a intervenção vai centrar-se nos troços mais vulneráveis à Erosão hídrica, no sentido de mitigar os riscos e efeitos de cheias e inundações na zona crítica influente. O Vice-Presidente da APA, Eng.º Pimenta Machado, identificou três troços que se consideram mais vulneráveis e que “...terão intervenção prioritária, nomeadamente em Arcozelo, Correlhã e Fontão.”

As intervenções previstas serão direcionadas para o controlo das situações de degradação verificadas na margem direita e esquerda do Rio Lima, por via de ações que envolvem medidas de estabilização das margens. Neste contexto, o Vice-Presidente da APA salientou que “estas ações têm um triplo objetivo, de renaturalização do curso de água; melhoria das condições de escoamento dos caudais do Rio Lima; e proteção das margens contra o efeito erosivo dos caudais escoados”.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima classificou este projeto “como mais um dos vários já realizados no município e que consideramos fundamentais para a preservação do maior ecossistema que atravessa o concelho”.

O autarca ressalvou a intervenção nas margens do Rio Lima pela APA, destacando que “o projeto foi elaborado com base nas principais preocupações e sugestões do Município dentro dos parâmetros e dos objetivos definidos pela candidatura da APA”.

Com um prazo de execução de 120 dias, a empreitada implica o investimento de 303.756,50€, financiado em 85% pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

image title
image title
image title